"Monocrômica, anacrônica, atraente, arcaica Antonina, não amo-te ao meio, amo-te à maneira inteira."
Edson Negromonte.



sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Feliz Aniversário, minha companheira

"Futuros amantes,quiçá
se amarão sem saber
Com o amor que um dia eu deixei pra você"

14 comentários:

Sonia Nascimento disse...

Que lindo!!!! Felicidades, minha amiga, hoje, sempre. Beijos.

O BARÃO DO MORRO DA CRUZ disse...

Parabéns a sua consorte. Mulheres assim é que todos os homens de bens e benz desejam. Lia seu nome pronúncia nas palmas das minhas mãos.

Anônimo disse...

permita-me corrigir a rima : Maria o teu nome principia na palma da minha mão...( poeta que agora nao me recordo o nome )

Anônimo disse...

Ari Barroso

O BARÃO DO MORRO DA CRUZ disse...

Eu sei disso, mas a homenagem a consorte do editor é minha. E eu ponho o nome que quiser. Para os ignotos o que fiz chama-se em literatura - conhecem - "licença poética".

Aurélio - Terapeuta Sexual disse...

Chapéu Violeta

Aos 3 anos
ela olha pra si e vê uma rainha.

Aos 8 anos
ela olha pra si e vê Cinderela.

Aos 15 anos
ela olha pra si, vê uma bruxa e diz:
- "Mãe, eu não posso ir para a escola desse jeito!"

Aos 20 anos
ela olha pra si e se vê:
"muito gorda ou muito magra, muito alta ou muito baixa,
com cabelo muito liso , muito encaracolado",
mas decide que vai sair assim mesmo...

Aos 25 anos
ela olha pra si e se vê:
"muito gorda ou muito magra, muito alta ou muito baixa,
com cabelo muito liso ou muito encaracolado",
mas decide que não tem tempo para consertar as coisas.
Então, sai assim mesmo...

Aos 30 anos
ela olha pra si e se vê:
"muito gorda ou muito magra, muito alta ou muito baixa,
com cabelo muito liso ou muito encaracolado", mas diz:
"sou uma pessoa boa" e sai mesmo assim...

Aos 35 anos
ela olha pra si e se vê como é.
Sai e vai para onde ela bem entender...

Aos 40 anos
ela olha pra si e lembra de todas
pessoas conhecidas que não podem mais se olhar no espelho.
Sai de casa e conquista o mundo...

Aos 50 anos
ela olha pra si e vê sabedoria, risos, habilidades...
sai para o mundo e aproveita a vida...

Aos 60 anos
ela não se importa muito em olhar
pra si mesma. Simplesmente põe um chapéu violeta
e vai se divertir com a vida...

... Talvez
devêssemos pôr esse chapéu violeta mais cedo...!!


(Autor Desconhecido)

Geraldo disse...

Luiz,
Parabenizando sua bela companheira digo, afirmo e repito, ela é muito simpática e educada, além de muito bonita.

Parabéns ao casal.
Geraldo

Amigos do Jekiti disse...

Geraldo, agradeço, em nome da Lia, suas palavras.

JUBA disse...

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça: amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera,
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
É astro que norteia a vela errante,
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfange não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma para a eternidade.
Se isso é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.
William Shakespeare

Lianara **Lia** disse...

Obrigada, meu amor!

Agradeço pela grandeza do seu coração e por fazer parte da minha vida.

Eu te amo.
Lia

MÁRCIA disse...

Lia, que lindo! Você merece! Já te falei, mas repito, qu4e te desejo que a vida te sorria a cada dia e que este sorrir seja para iluminar o teu e os nossos corações.
Beijo, Márcia

João Carlos disse...

Graças a sua mulher vc tem aquela filha lindíssima. Parabéns a ela que enfeita a vida de vcs com sua beleza.

Luiz eu moro na Padre Anchieta e sempre vejo tua filha na frente da Evangélica, que moça linda ela se tornou. Bonita e deve ser inteligente a faculdade é bem difícil. Parabéns pela filha de lindos olhos amendoados e exóticos. Ainda bem que puxou a mãe. hehehe

João Carlos Ribeiro da Costa

Amigos do Jekiti disse...

Obrigado, amigos, pelo carinho.

ANA MARIA disse...

Essa é minha Maravilhosa amiga Lia. Uma mulher fantástica, que poderia ter sido facilmente “modelo”... loiríssima, de olhos azuis, linda, simpática, mas preferiu ser mãe e amiga...longe dos holofotes da fama... ela é reconhecida pelos amigos, que têm por ela um grande carinho, porque... ser amigo da Lia é uma dádiva Divina. Ela é daquelas pessoas que sonhamos ter como amiga. Sempre disposta a te escutar... que com experiência, dá conselhos e mostra o lado bom da vida. É sincera, guerreira, vai fundo naquilo que acredita. È amorosa, sofre conosco, chora conosco, mas também “sacode a poeira e dá a volta por cima”... é ótimo conversar com ela, mesmo quando estava “prá baixo”...ela conseguia me fazer rir e gargalhar das “desgraças” . Ela sempre está lá quando você precisa de um ombro amigo.
Foi ótimo trabalhar com ela, sempre de bom humor, disposta a ajudar, qualquer trabalho se torna mais leve. Tem uma sensibilidade incrível, talvez aí a sua opção por ser mãe...tem filhos maravilhosos que lhe dão muita alegria e orgulho. A Lia, o Luiz Henrique e os filhos formam uma família abençoada por Deus. Que Deus te ilumine sempre, querida amiga e que você continue com este carisma e alegria de viver. Tenho em você um exemplo de vida. Você merece ser sempre muito feliz!
Beijokas
Aninha

O JEKITI NOS ANOS 60 - foto do amigo Eduardo Nascimento

O JEKITI NOS ANOS 60 - foto do amigo Eduardo Nascimento