"Monocrômica, anacrônica, atraente, arcaica Antonina, não amo-te ao meio, amo-te à maneira inteira."
Edson Negromonte.



quarta-feira, 8 de agosto de 2012

O HOMEM CORDIAL

Em seu livro, Raízes do Brasil, o sociólogo Sérgio Buarque de Holanda, nos mostra que o brasileiro é muito mais emocional que racional. Essa característica do homem brasileiro, segundo o sociólogo, de colocar o cordio sempre na frente da razão é proveniente das nossas raízes históricas, da sociedade portuguesa que sempre foi permissiva com as outras culturas e politicamente nepótica. A prova dessa frouxidão moral está na aceitação, pela nossa sociedade, das várias culturas e símbolos religiosos, frutos da nossa escravidão, da colonização e das invasões francesa e holandesa. Essa característica também foi responsável pelo “jeitinho”, através da qual nos transformou num povo sem postura crítica e com baixo nível de politização.
Fica fácil entender essas premissas quando olhamos para a nossa política e sua relação com o povo mais humilde. De um modo geral as classes populares, por conta das suas carências, votam muito mais pela empatia e pelos insumos recebidos do que um político possa fazer para tornar a sua vida mais suportável. Essa relação com o poder é fruto dessa cordialidade que nos impede de enxergar nossas reais necessidades e que nos induz a uma relação muito mais cordial que crítica em relação aos nossos representantes.
Por incrível que pareça, não sentimos vergonha de pedir uma cesta básica, de cobrarmos uma conta de luz e até mesmo um pequeno emprego na administração. Essa falta de postura crítica foi a responsável direta para que hoje vivamos numa sociedade atrasada, tomada pelo fisiologismo político, pelo assistencialismo do “toma lá dá cá”, porque achamos que a ética política é uma e a moral é outra.
O pior é que o caráter demagógico dos políticos vem justamente do próprio povo, que lhes serve de espelho para essa política baixa, de pouco conteúdo e de muita valia para os que dão e recebem migalhas. A superficialidade com que a maioria dos políticos atua é fruto dessa cordialidade, engendrada em nossa sociedade sem perspectiva, que faz de cada migalha recebida uma reverência a quem lhes deu.
Não é á toa que hoje aceitamos as trapaças e rasteiras com naturalidade, bem como a mediocridade daqueles que fizeram das suas trajetórias políticas um meio de ascenderem socialmente à custa dessa “cordialidade” humana que nos faz acreditar, a cada pleito, que as trombetas de Jericó anunciarão a chegada do antigo Messias ou da mãe dos pobres que nos acalantará na miséria da nossa mediocridade.
Embora tudo esteja dentro da normalidade, a crença geral é que a época dos bons indivíduos chegou ao fim, porque muitos preferem se manter longe da política, por medo de sujar as mãos na lama e os pés no mangue. Infelizmente tudo isso acontece porque vivemos num tempo em que temos vergonha da ética, pois quem tem valor é aquele que engana o povo com promessas vazias, que trapaceia e distribui insumos aos "porcos". Enquanto isso, os "homens bons", que jamais perderam seu senso crítico quando olham para a cidade, preferem ficar do alto da sua superioridade e apenas criticar e lamentar que tudo seria diferente se coisas fossem medidas de acordo com o tamanho da sua régua ou pelo molde do seu feitio. Mas, do alto da sua indignação estéril, ele percebe que tudo é ensaio, e o "homem bom", com seu senso crítico, volta-se a se recolher na mediocridade da sua resignação.
Tanto o homem bom como cordial adotam a postura de rebanho porque agem de acordo com as imposições desse modelo político que aí está, ou seja, enquanto o homem bom é lavado pelo distanciamento, o homem cordial é levado pela dependência, e essa relação é a que dá equilíbrio para que o status quo permaneça. Se a relação de ambas as posturas respondem pelo tal equilíbrio, quem sabe votando no mau político seja a solução, porque o bom é aquele que serve como fiel da balança para o distanciamento e a alienação.

26 comentários:

Anônimo disse...

Sei de candidatos, "macacos velhos nessa floresta da política" que não esperam pedidos de eleitores. OFERECEM, dentro das necessidades dos coitados, mesmo sem pedido.
Sei também de candidatos que não oferecem, porque ou são "duros" de bolso, ou, exceção, realmente são convictos da moralidade.
Estes últimos poderiam ficar um pouco mais atentos e DENUNCIAR na Justiça Eleitoral a sacanagem generalizada daqueles primeiros, já "acostumados", faz anos, com a malandragem.
Não culpem os coitados do povo pela simonia, pois a vida de pobre, senão de miséria, é muito, muito penosa... O que acontece por parte do povo, no mais das vezes, é decorrente do "estado de necessidade" que, no penal, é causa de exculpação. E.... os "macacos velhos" simplesmente aproveitam....
- Olhem o argumento:-
- "Se eu não fizer os outros candidatos fazem, e... aí eu me 'ferro'.....

Anônimo disse...

De repente, os conhecidos "mão de vaca" abrem 'generosamente' a mão.... por que será hein? Por que?
Tenho um palpite:
-Ah.... até vale 'investir' o último contra-cheque em atos de 'bondade', pra garantir os outros quarenta e sete e... algumas "cossitas mas....$$$$$"
- (cossitas mas?) dá pra explicar?
- Não, não dá. Dá só pra pressentir $$$$.... e explicar que não se trata de 'cossitas MÁS e sim de cossitas MAS, sem 'acento'...., pois com 'acento', os políticos não querem, que ficariam sem 'assento' no cobiçado poleiro do reino ...

Anônimo disse...

AS VEZES FICO A PENSAR, ONDE ESTA A ADMINISTRAÇÃO CANDUCA, POIS O QUE VEJO É UMA CIDADE EM OBRAs GRAÇAS AO GOVERNO FEDERAL, E O BASICO como, LIMPEZA DE RUAS, PRAÇAS, LIXO, FAMILIAs USANDO OS BENS DA PREFEITUA EM BENEFICIO PROPRIO(CARROS, ETC) a praça bino inacabada a feira mar cheia de drogados, etc. afinal quem é o traidor, o traido eu seu que é o povo.

Amigos do Jekiti disse...

Gostei do argumento do primeiro anônimo. Os "convictos da moralidade" são exceções e de acordo com o texto são os bons indíviduos e maus políticos. Que votemos neles para quem sabe mudumos (um pouco) o que aí está.
abraço!

Anônimo disse...

Vejam so o slogam de um certo candidato aqui no cajuru ctba,"tudo que faço,faço com paixão e e´com paixão que quero fazer politica"...ja começaram a emporcalhar nossas casas com planfletos e santinhos ,vcs acham mesmo que quem entra p a politica quer trabalhar? os politicos saõ os que menos trabalham nesse país,tem mordomias,privilegios e beneficios...

Henrique Dias disse...

Não vamos perder a esperança de um futuro melhor, leia no blog conversa fiada:
ESTUDANTES FAZEM PANFLETAGEM DO JORNAL SOBRE A PRIVATARIA TUCANA NA USP
Do Levante Popular da Juventude
Um grupo de estudantes da Universidade de São Paulo faz uma panfletagem do jornal Brasil de Fato sobre o livro A Privataria Tucana, de Amaury Ribeiro Jr, nesta quarta-feira (8/8), às 11h30, em frente ao bandeijão central da USP.
Participam do protesto estudantes ligados as organizações Kizomba, Levante Popular da Juventude, Marcha Mundial das Mulheres e Para Todos.
Segundo os estudantes, o PSDB comandou o maior processo de privatização e entrega do patrimônio nacional na história do país nos dois governos Fernando Henrique Cardoso.
“Foram mais de vinte e cinco empresas públicas vendidas a preço de banana, no maior escândalo nacional na história recente”, afirma Caio Santiago, militante do Levante Popular da Juventude.
Segundo o jurista Fábio Konder Comparato, os responsáveis por este processo deveriam ser “condenados à indignidade nacional” por crime de lesa-pátria.
“Os grandes jornais, supostos defensores da ética, mostram dia e noite o julgamento do Mensalão, mas escondem da sociedade o que foi esse processo e os responsáveis pela privataria”, questiona Santiago.
A juventude vem organizando uma série de atividades para denunciar o processo da chamada “Privataria Tucana”, com a distribuição de jornais sobre gestões de governos do PSDB.
No dia 23 de julho, no centro da cidade de São Paulo, na movimentada Praça Ramos, movimentos sociais e organizações políticas realizaram um ato denunciando o processo de privatizações da década de 1990.
USP
Os estudantes denuncia a ingerência do PSDB na USP, controlando a Reitoria com “rédeas curtas”.
O então governador José Serra que nomeou o atual reitor da universidade, de acordo com os estudantes, para levar adiante “seu projeto autoritário e privatizante também na USP”.
Santiago avalia que “nas eleições municipais em São Paulo, este projeto neoliberal está expresso mais uma vez na candidatura José Serra, que chefiou pessoalmente o plano de privatizações”.

Anônimo disse...

Luiz, o texto é tão bom que li e tive que voltar para reler. Perfeito!
É um tapa na cara da nossa alienação.
Lastimável saber que a maioria não entende, ou nem le, por preguiça.

Anônimo disse...

Politica ,religiao ,futebol bla...bla..e p nossa alegria podemos comprar fotos da citi de Antonina por apenas RS 150.00( Cento e cinquenta reais)cada,esta no blog do E.nascimento aproveitem antes que a inflação aumentem os preços...

PAULO R. CEQUINEL disse...

Meu prezado amigo Jeff Picanço, especialista em desbarrancamentos, deslizamentos e acomodações de bases governistas, além de atento e assustado atleticano (veja aqui, aqui e aqui), anotou o patético comportamento de muitos capelistas que, acometidos pela síndrome do vira-latas sarnento e manco, consideram Morretes, nossa simpática vizinha, um paraíso que, além de receber milhões de turistas, ainda por cima nos manda a cada quatro anos a Mônica para disputar a (nossa) prefeitura.

Esta educada introdução que os mais atentos e descolados sentiram ser apenas a da cabecinha, é para registrar minha completa estupefactação diante dos nossos patéticos vira-latas capelistas.

Explico, se me permitem.

Diante do portentoso desastre ferroviário ocorrido em Morretes, ainda não li em nossos blogs nenhum comentário anônimo, como é típico destes "indignados" cagões, de modo que para facilitar seu confortável anônimato ofereço a vocês, desconhecidos que adoram odiar e criticar mas não querem pagar nenhum preço, este singelo texto que, juro, vocês podem usar onde quiserem.

Digam e proclamem, anônimos sarnentos, que "aqui em Antonina a gente só vê uns atropelamentos mixurucas, umas bicicletas sendo entortadas, mas Morretes preparou-se, seus políticos se uniram e tem até desastre de trem que é notícia na rede globo!"

Como se vê, estou tentando remover as moscas do meu blog imundo.

Anônimo disse...

Coloquei este comentário na coluna errada. Ele tem por referência esta coluna.


Esse povo sempre de 'cinto no último furo' é que sente pra valer as agruras da vida.
Nós, (eu, voce, o cekinel, henrique, supermarga, e outros mais intelekê) choramos 'de barriga cheia'....

Sinto dizer que sua história, neste artigo de cabeceira, embora muito erudita, é uma versão às avessas de uma das fábulas de Esopo, em que a OVELHA É QUE É CULPADA POR QUE O LOBO A DEVORA....

Anônimo disse...

"... a falta de liberdade economica, determinada pela pobreza extrema, fragiliza as pessoas também em relação a outros tipos de liberdade"
(Planeta - 01/07/2012 - pág.41)

Anônimo disse...

É o atavismo brasileiro pelo culto aos coronéis, perpetuado, após a primeira república, pelos políticos desta brasilzão afora...Eles se "lembram" que são... "pai dos pobres" (...???...)só nestes tres meses de campanha eleitoral.... Depois.... é o que a gente está calejado de ver... "incrusive" aqui em nosso torrão.
Aliás, J.Xto, pra 'alegria' do Cekinel, teve uma frase infeli, porém até agora verdadeira:- "...pobres sempre tereis entre vós" (o agravante são as circunstâncias em que essa frase veio a ser proferida, pois essas circunstâncias são, se não me engano, algo com similitude àquelas que perpetuam o culto à personalidade do "coroné", com o supedâneo financeiro, (aki, JXto está fora) em que os politicos se banqueteiam e jogam as migalhas aos.... 'caes'....

Anônimo disse...

Me ocorreu dizer que JXto, quando disse a frase acima, também quis dizer que não se considerava pobre.... pois a pobreza sempre esteve abaixo do mínimo necessário à dignidade humana..... O BELO da democracia e, principalmente da democracia social que existe SÓ NO PAPAEL (PT) é que apregoa que o estado deve suplementar o mínimo necessário para a dignidade humana, ATÉ QUE O INDIVÍDUO, PELA EDUCAÇÃO, CRIE MEIOS PRÓPRIOS DE SE MANTER....
é o velho provérbio: EM VEZ DE DAR O PEIXE, TEM QUE ENSINAR A PESCAR, coisa que político tem ojeriza, pois o povo instruído é povo crítico....

Anônimo disse...

assistam ao filme BOA NOITE, BOA SORTE. É um filme um pouco chato, mas um filme brilhante para esclarecer o papel da IMPRENSA (no caso, televisiva) para a consolidação da democracia nos EEUU., contra a onda anticomunista do macartismo.
O filme transmite a mensagem e a convicção de que, O QUARTO PODER DA REPÚBLICA, a imprensa, é essencial para a consolidação e o amadurecimento da democracia.
SENHORES BLOGUISTAS, NÃO DEIXEM DE ASSISTIR ESSE FILME!!! servata servandi, Vs. terão idéia da verdadeira TRANSCENDÊNCIA para o exercício da democracia que significam os BLOGS MUNICIPAIS!!! pois os blogs são a última versão da imprensa democrática !!! coisa que jamais existiu em pequenos municípios, em que periódicos impressos sempre se limitaram a transmitir o que interessa à prefeitura, os natalícios, os mortos da quinzena e um ou outro artigo de editorial sobre o.... corinthias......

Anônimo disse...

nós, da burguesia, somos 'nababos' perto daqueles que sofrem as agruras da pobreza.
Jamais pensamos que uma latinha de cerveja (2,50) custa mais caro que um kilo de arroz... (1,68 até 2,80)
de certo modo, vivemos outra banda além da política, mas que explora a miséria do povo, pois falar da pobreza satisfaz o nosso 'ego', sem custar nenhuma grama a menos da 'barriga' que tentamos diminuir nas academias.....
Ainda bem que existe a DEMOCRÁTICA CACHAÇA, lenitivo em que os pobres afogam as suas mágoas e angustias pela vida.....
Se Vs. e eu estamos pensando que somos 'justos' e o céu é o nosso 'galardão', é um grande engano!!! Nós também vivemos da miséria do povo e vamos responder por ela juntamente com os POLÍTICOS VENAIS de nossa terra.... Uma saída será, pelo menos, não jogar nas costas do próprio povo, a miséria social que os assola, pois TEMOS CAPACIDADE E POSSIBILIDADE DE FUSTIGAR OS VERDADEIROS CANALHAS QUE OPRIMEM O NOSSO POVO!!!! coisa que eles não tem.....

Henrique Dias disse...

Certo dia parei no sinaleiro de uma avenida de Curitiba. Enquanto aguardava o sinal abrir se aproximou um sujeito e pediu-me dinheiro, foi sincero e disse " eu quero para tomar cachaça" rindo com o cigarro na mão.
Eu respondi, você é uma sujeito jovem e não vou te dar dinheiro pois não quero contribuir com tua morte precoce. O sujeito concordou e me deu razão. Logo em seguida, apareceu sua companheira em adiantado estado de gestação e perguntou o que eu tinha falado. Ele disse a ela o que eu dissera a êle. Ato contínuo ela sorriu também. Abriu o sinal e fui embora.
As vezes fico pensando no drama procurando a causa. Chego a conclusão de que não existe apenas uma causa. A escola comportamental americana de administração definiu o homem como um ser complexo. Nosso querido Sergio Buarque, define o brasileiro como sendo o homem cordial. Complexo e cordial, mas poderia ser também solidário, honesto, sincero,batalhador, ativo, lutador, culto, bem informado, respeitador junto aos mais humildes. Vou parar já estou delirando. Na geladeira tem uma geladinha que sobrou de ontem.

Amigos do Jekiti disse...

Caro Henrique, como vivo muito em Antonina e minha terra é um ricão de potencialidades. Não sei exatamente se ainda sou capaz de acreditar que daremos nosso salto de qualidade. Minha esperança está na juventude, pois acho que a nossa geração vai continuar vivendo da sobrevivência e os sonhadores dos seus delírios e arrancos.
abraço

Henrique Dias disse...

Pois é Luiz Henrique, também acho que o caminho é este. Porém fico preocupado quando penso nos políticos, nos traficantes, na mídia venal, nos americanos radicais e beligerantes, ávidos pelas riquezas alheias , na ganância desenfreada de alguns empresários, na indiferença das classes mais abastadas, na volúpia fanática das religiões e vai por ai. Um dia isto vai ter um fim.
Acredito que não vou estar aqui para ver.

Anônimo disse...



Assistam o filme que inspirou a Convenção do PSD de Antonina.


Tudo pelo Poder(The Ides of March)

EUA, 2011 – 101 min.

Direção: George Clooney



Quando um thriller político é chamado de Tudo Pelo Poder (The Ides of March, 2011), é seguro pressupor que não irá comemorar os prazeres e a graça de um bom mandato. Tudo Pelo Poder ilustra a obviedade universalmente reconhecida de que nada pode corromper o idealismo mais que a política. O ponto triste sobre toda essa história americana é o fato de que nenhum momento de traição ou reviravolta é difícil de se aceitar. Não há suspensão de descrença ou obstáculos para tal. A sensação de verossimilhança com qualquer eleição governamental e presidencial no mundo é tal, que se não fosse pela edição e os cortes, ele poderia facilmente ser um documentário. Os acordos de bastidores e os truques sujos representam a política mundial atual como ela é e não como deveria ser. Tudo Pelo Poder se mostra um filme puramente cínico, e nessa medida de cinismo ele encontra a verdade.


----------------------------




Outro livro interessante para ler nesse momento político em Antonina é o "Animal Farm" (Revolução dos Bichos) de George Orwell. Interessante saber nesse livro quem são: Bola-de-Neve/Napoleon/Major...Será o Sr. Jones o PT de Antonina?

----------------------------------------------

Anônimo disse...

São partidos ou são mafiosos já civilizados que apenas não 'matam' pelo poder?????????

.......................

Anônimo disse...


Temos candidatos com muita "curtura" e temos candidatos com pouca "cultura"´retrato fiel da "ingnorança" que astravanca este país..... (escolinha do prof. raimundo) - nossa sucupira irá de mar pra mior.... mais.... pur inquanto num tira o pé da lama....

Anônimo disse...

Pois é ... aqui na capital nao saiu uma unica nota sobre a festa de N S DO PILAR,lamentavel ,nao houve divulgação nenhuma,nada na midia,nem no radio eu ouvi algo...o pessoal responsavel esta de parabens se a intenção era esconder a festa de todos ...

Anônimo disse...

Pois é ... aqui na capital nao saiu uma unica nota sobre a festa de N S DO PILAR,lamentavel ,nao houve divulgação nenhuma,nada na midia,nem no radio eu ouvi algo...o pessoal responsavel esta de parabens se a intenção era esconder a festa de todos ...

DATAFOIA disse...

Uma verdade.

Pelos últimos acontecimentos políticos em Antonina. Dona Mônica, não precisa mais sair de casa, é só dar chauzinho para os seu eleitores na janela da sua casa da Carlos Gomes, e encomendar o seu vestido de gala para tomar posse em 01/01/2013.

DATAFOIA disse...

OUTRA VERDADE.

Abriram-se CINCO para vereador na CMA.

Só ficarão LP e CP.


Não esqueçam ;

"Ainda que a traição agrade, o traidor é sempre odiado." (Miguel de Cervantes)

Anônimo disse...

É isso memo! Chega dessa estora de turista enchendo o saco por aqui. Num tem qui divulgá festa coisa ninhuma! Vamo fazê como os americano, naquele tratado da aliança po pogressio:- elis num dizia:- a américa pros americano? I nois dezemo:- Antonina pros antoninano, uai, ué, ó xente, pois seja!!!
,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

Brincadeiras à parte, o fato é que NUNCA se viu nenhuma propaganda das festas daqui. Nem com a M, nem com o K e muito menos agora com o C, Não só das festas, mas de outras coisas também. Nunca vi propaganda dessa coisa maravilhosa chamada BANDA.
A TV cultura faria a propaganda DE GRAÇA. É só tirar o traseiro da cadeira e procurá-los..... e.... também deixar de picuinhas de fundo de quintal. Picuinhas? Sim. Por exemplo. Quando a revista turistica da empresa que administra a 277 fez reportagem sobre Antonina, só deu o pessoal da seresta. São de valor, não há dúvida.... Mas a única instituição daqui que FAZ SAMBA COM UMA NOTA SÓ É A BANDA!!!!
Mas que conversa fiada, não é mesmo, pra uma cidade que nem secretario de turismo tem e é capaz de ter mais, muito mais dessa mesma coisa..... Vamo chorá nos pé da Virge do Pilar......
(até o Cekinel tá convidado ...rsrrsrs)

O JEKITI NOS ANOS 60 - foto do amigo Eduardo Nascimento

O JEKITI NOS ANOS 60 - foto do amigo Eduardo Nascimento